eu queria te dizer isso
aqui
o mais perto possível de deus,
ao pé do teu ouvido,
à sombra das galáxias cintilantes

talvez eu te diga isso
e
talvez seja estranho
e
talvez você se espante
aqui
quase longe
à sombra das galáxias cintilantes

é assim (e que assim seja)
doravante
de hoje em diante
não há mais dor nem mal nem medo
e
nem desejo
aqui distante
ao pé do teu ouvido
à sombra das galáxias cintilantes.

3 comentários:

Douglas Campigotto disse...

saí da sombra
tentei o reflexo
virou uma bomba
um algo complexo
sem fios nem cores
emaranhado de pensamentos
sentimentos e amores
bomba relógio
passo por lugares
do amor ao ódio
num piscar de olhos

Robson Silva disse...

Oi Ana, desculpe usar o espaço pra algo pessoal. Mas você é uma de minhas poucas esperanças, rs. Eu perdi o contato com o Cássio Pires e precisava do email dele. Obrigado por enqto!

Robson.

crônicas de quando voamos... disse...

as vezes é melhor ñ dizer nada...