Hordas barbareas saquearam meu corpo
dado a imperfeição
E usaram.
Como líder, uma parte escura de mim
incitada pela glória da inconsequência.
Ferimento a bala não - colher, sem fio,
entra na alma a estacadas.

Não há água que lave o que escorria de mim.
Veneno, lascívia, luxúria, muito próxima a dor
estava a minha cabeça de leão.

Olho meditativa do canto escuro do ser.
Muita luz, muita sombra.
Não há holofotes, nem feixes de luz
nem luz.
Quem em perfeito estado sucumbiria?
qual imperfeito estado resistiria?

Merecia facas nos teus olhos e encontro flor.
Flor flor flor, se ainda não doesse tanto
ser esfinge, dura, cruel, amorfa.

Um comentário:

Gabi disse...

Oi, aqui é a Gabi, uma das gemeas da LEE( que acabou dançando)amiga da Helena ,esposa do Fabio, da Cia dos dramaturgos. Sempre dou uma lida no seu blog. Beijinhos