Retorno a ti como quem retorna das batalhas.
Mil anos se passaram numa noite.

Crueleza: deixaste-me sozinha entre adagas
Facas, espadas, ferros, lanças.
Fui-me também embora de mim e
enfim era só ausência.
Um corpo movendo-se entre esferas.

De um lado dor
De outro possibilidades perdidas
negadas
Acima mirando tudo,
da esfera etílica
serpente esfinge cobra e duras garras

Patas
Lanças
Algumas dores.
Cobro-me perfeita
e a distância é imensa entre eu e eu.
Nunca entre eu e tu.

Saiba, tenho também só alguns anos mais
o resto é de menos.

Perdoa-me amor.
Passou.

3 comentários:

yourcool disse...

i dont speak your language, what is it?

Ana Roxo disse...

I don´t speak your languagem too, babe.

fabiana vajman disse...

Eu falo a sua língua, e adoro o que você escreve...