de todas as mortes
supreende-me ainda as que não são minhas.

flora cindi gray
se foi numa segunda feira
me deixou só entre os homens da casa
me contaram em detalhes
(que eu vos poupo)
como ela se foi.
não quis mais pensar

e imaginei assim:
ela foi acalmando
acalmando
acalmando
e encontrou todos que já se foram
amarelos em baixo de cobertas
ouvindo flautas transversais
branquinhas arredias
(sua irmã inconfessa)
minha negra guardiã
fizeram uma serenata
regada a telhado
miaram que se fartaram

agora, lá deitada
no sol da manhã eterna
do primeiro dia de primavera
ela me protege
(com eles todos)
com a falange de amor
do meus gatos-anjos.

(prá flora, que se foi dia 25/08)

Nenhum comentário: